Modal Ferroviário

Ferroviário

Para Bertaglia (2005), é definido como modal de transporte para grandes volumes, com um valor unitário baixo, sem urgência de entrega e terminais fixos, não pode ser utilizado onde se requer coleta e entrega ponto a ponto, devido a sua falta de flexibilidade.

Características do Transportes Ferroviário

Este modal caracteriza-se, especialmente pela sua capacidade de transportar grandes volumes, com elevada eficiência energética, principalmente em caso de deslocamento a média e grande distância. Apresenta, ainda, maior segurança, em relação ao modal rodoviário, com menor índice de acidente e menor incidência de furto e roubo. São cargas do modal ferroviário:

  • Produtos siderúrgicos;
  • Grãos;
  • Minério de ferro;
  • Cimento e cal;
  • Adubos e fertilizantes;
  • Derivados de petróleo;
  • Calcário;
  • Carvão mineral e clinquer;
  • Contêineres

Segundo ministério dos transportes, o sistema ferroviário nacional é maior da América Latina, em termos de cargas transportadas, atingindo 162,2 bilhões de tku (toneladas quilômetros útil), em 2001.

Vantagens e desvantagens do modal ferroviário.

Vantagens:

  • Adequado para longas distâncias e grandes quantidades de cargas;
  • Baixo custo de transportes;
  • Menor custo de infra-estrutura que no modal rodoviário.

Desvantagens:

  • Larguras das bitolas não homogenias;
  • Pouca Flexibilidade no trajeto;
  • Necessidade transbordo para outros modais.
Figura 1 - Modal Ferroviário
Figura 2 - Mapas das Principais Ferrovias
Fonte: Ministério dos Transportes
AddThis Social Bookmark Button